Treino de Bíceps – Como fazer? Dicas

Treino de bíceps – Ter braços gigantes e bem desenvolvidos é o objetivo de muitos atletas. A hipertrofia muscular para os bíceps é tema de muitas conversas em academias e um dos principais alvos do treino de muitas pessoas. Mas não adianta treinar dia e noite sem uma técnica eficaz e sem considerar a fisiologia da região.

Fisiologia do bíceps

Atualmente, treinar e desenvolver a região dos bíceps tem se tornado uma prioridade até mesmo para as mulheres, sendo que sempre foram para os homens. É uma parte do corpo muito fácil de desenvolver se comparada a outras. O principal músculo desta área é o bíceps braquial, e está localizado na parte frontal do braço. Ele se divide em duas áreas menores – proporção longa e curta.

Desta forma, você pode investir em todos os exercícios de costas, flexões de braço e aqueles que são específicos para este músculo, que com certeza terá bons resultados – flexão de ombro, supinação do antebraço e a flexão de cotovelo.

O bíceps é muito popular entre aqueles que buscam a perfeição corporal na academia, pois é uma parte que torna o trabalho de musculação bastante visível e entre os homens, principalmente, é símbolo de status e masculinidade. Não é à toa que em apresentação de fisiculturismo, os movimentos de bíceps são essenciais. Ele indica força e esforço do atleta.

Treino para bíceps

Veja esta sugestão de treino para bíceps que em pouco tempo irá trazer resultados positivos – é ideal que consulte um educador físico antes de iniciar um programa de treino e um médico, caso tenha limitações ou problemas pré-existentes:

  • Bíceps concentrado com halter: 5 X 08 a 10 ou 15 repetições.
  • Bíceps no cross over com barra reta e ritmo supinado: 4 X 4+4+4 (o conhecido drop-set).
  • Bíceps no banco Scott unilateral: 4 X 8 a 10 a 15 repetições.
  • Bíceps direto com barra reta e ritmo supinado 21: Este treino é bem famoso, com 21 repetições – 7 repetições de cotovelo + 7 repetições completas + 7 repetições partindo de 90º de flexão até o limite da flexão do cotovelo a 3 séries.

Não tenha pressa. A dica é ter controle total da fase concêntrica com a excêntrica. Mas respeite os seus limites e tenha cuidado com a postura para não se machucar. O importante é executar o movimento perfeitamente e sem excesso de carga.

Dicas extras

Com o tempo, você pode criar variações neste mesmo programa, ajustando as repetições, peso ou formato. Acima está uma dica de treino para bíceps, mas vale a pena você consultar um preparador físico para avaliar as suas condições e criar um programa para o seu biótipo. O corpo humano é bastante complexo, e cada treino deve ser na medida das necessidades de cada pessoa.

Associar suplementação e a alimentação adequada pode resultar em vantagens e ganhos que ultrapassam os 60%, dependendo da pessoa. Não se esqueça também que musculação só funciona se há respeito pelo corpo – principalmente pelas horas de descanso, para que a fibra muscular possa se recuperar e apresentar um melhor rendimento posteriormente.

Jamais monte seus treinos por conta própria. Você pode ainda criar seus programas junto ao educador físico para dias intercalados, que ainda assim farão a diferença. Jamais execute os treinamentos em bíceps lesionado ou com outra limitação em outra parte do corpo. O treino acima não se adequa a todas as pessoas, mas podem apresentar resultados significativos para você.

Já realizou estes ou outros treinamentos de bíceps? Quais as vantagens que encontrou? Quais foram as suas maiores dificuldades? Deixe abaixo o seu comentário e contribua com o desenvolvimento deste blog!

Tenho Certeza Que Você Irá Gostar:

Leave a Comment